Um ataque com ‘rockets’ matou pelo menos 34 civis em Aleppo, naquele que foi considerado um dos dias mais sangrentos para as zonas controladas por forças governamentais na cidade síria, disse esta terça-feira o Observatório para os Direitos Humanos.

Entre os mortos estão 12 crianças, vítimas de um ataque rebelde que lançou mais de 300 ‘rockets’ sobre bairros da cidade, na segunda-feira.

O controlo da cidade está dividido entre os rebeldes, no leste, e as forças leais ao Presidente Bashar al-Assad, no oeste.