Duas turistas britânicas morreram no mar de Tenerife, mas duas crianças e uma terceira mulher salvaram-se. Graças ao socorro de turistas e funcionários do hotel. Um deles relata como salvou uma menina naquela praia no domingo.

Adam Cramer, turista britânico, estava com os seus três filhos na piscina do hotel, junto à praia, quando ouviu gritos de socorro. «Vi uma menina não muito mais velha que a milha filha que estava a esbracejar junto às rochas. Havia pessoas a gritar e, como sou bom nadador e pai, saltei para a salvar», contou ao «Telegraph».

«Nadei até ela e agarrei-a. Estava em pânico mas falei com ela e perguntei-lhe se podia saltar para as minhas costas. Depois tentei nadar para nos afastarmos das rochas durante 10 minutos, até que alguém conseguiu lançar-nos uma bóia de salvação», prossegue, descrevendo um mar muito forte: «Foi assustador.»

Cramer, de 49 anos, tem ele próprio uma história de vida difícil, tendo sido submetido recentemente a um tumor no estômago, mas diz que não hesitou: «Felizmente sou um bom nadador, mas sou melhor pai e quando vi a filha de alguém a precisar de ajuda, tinha de fazer alguma coisa.»

O turista conta ainda que foi só quando saiu da água que percebeu que nem todos os que estavam no mar tinham tido a mesma sorte que a menina que salvou. Viu a mãe da criança a ser assistida (foi a única das três mulheres a sobreviver): «A mãe da criança estava em terra mas num estado terrível. Obviamente aliviada por ver a filha salva, mas destroçada pelo que estava a acontecer aos outros no grupo.»

O britânico conta ainda que tudo aconteceu às 18h05 de domingo, minutos depois de o banheiro que estava na piscina ter saído.