O cessar-fogo foi acordado, mas se existe mesmo é uma coisa diferente. E o balanço é negro: cerca de mil pessoas foram mortas desde a entrada em vigor dessas «tréguas», no leste da Ucrânia, a 5 de setembro. Ou seja, 13 por dia.

Segundo um comunicado do escritório do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, com o sétimo relatório sobre a situação dos direitos humanos naquele país, desde esse dia até 18 de novembro, terça-feira, foram mortas, ao certo, 957 pessoas. Entre elas, 838 homens e 119 mulheres.

O número de deslocados internamente também«“aumentou fortemente, passando de 257.489 em 18 de setembro para 466.829 em 19 de novembro»

E a essas estatísticas, terão de se acrescentar pelo menos mais duas vítimas, dois soldados ucranianos que morreram de terça para quarta. Outros 13 ficaram feridos em ataques das milícias separatistas pró-russas no leste da Ucrânia nas últimas 24 horas. .