As autoridades paquistanesas elevaram esta sexta-feira para 190 o número de mortes causadas pela explosão de um camião-cisterna, ocorrida no domingo, depois de 17 feridos terem sucumbido no hospital a graves queimaduras.

Rao Taslim Ahmad, vice-comissário da cidade de Bahawalpur, no centro do Paquistão, indicou que algumas das vítimas que foram hospitalizadas ainda se encontravam em estado crítico.

O desastre ocorreu às primeiras horas de domingo quando o condutor do camião-cisterna, que seguia de Carachi para Lahore, perdeu o controlo do veículo que acabou por capotar.

O derrame de combustível levou moradores da zona, incluindo mulheres e crianças, a acercarem-se do local do acidente para recolher combustível, ignorando as advertências da polícia, até que foram surpreendidos com a explosão, segundo as investigações preliminares.

O primeiro-ministro paquistanês, Nawaz Sharif, ordenou uma investigação "séria e completa" sobre as causas do acidente.