Um grupo ligado a Al Qaeda reivindicou, nesta quarta-feira, a morte dos dois jornalistas franceses no Mali, avançou esta quarta-feira o site «Sahara Medias».

Abdallah Mohamedi, director do «Sahara Medias», empresa que recebe frequentemente declarações de militantes do Mali, afirmou que a reivindicação chegou por email de combatentes leais a Abdelkrim al-Targui, um comandante sénior da região.

Ghislaine Dupont e Claude Verlon foram assassinados no sábado, depois de terem sido sequestrados por um grupo de homens armados em Kidal, no Mali.