As autoridades do Japão estão a investigar a possibilidade de um serial killer sido responsável pela morte de 48 doentes idosos num hospital de Yokohama. 

As suspeitas começaram depois da morte de dois doentes no Hospital Oguchi, em setembro. Sozo Nishikawa e Nobuo Yamaki, ambos de 88 anos, morreram no dia 18 e no dia 20 de setembro respetivamente depois de lhes ter sido dada uma substância por via intravenosa. As autópsias mostraram que ambos tinham sido envenenados.

Segundo o jornal Japan Times, os investigadores encontraram, no piso onde estes dois doentes morreram, dez bolsas para a administração intravenosa de medicamentos e outras substâncias com buracos, sem sequer terem sido usadas.   

A polícia acredita que o suspeito de ter provocado estas mortes é alguém de dentro do hospital, que possui conhecimentos médicos.

Os dois doentes morreram precisamente num período em que havia menos funcionários a trabalhar por causa de três feriados nacionais. A entrada do hospital estava bloqueada e guardada durante a noite. 

Mas, agora, as autoridades vão mais longe e investigam também as mortes de 46 doentes que faleceram desde julho e que foram tratados no mesmo piso.

Funcionários do hospital disseram ao Japan Times que não se registaram infeções que pudessem levar a estas mortes, pelo que esta é uma hipótese que parece estar descartada.