Sete cubanos morreram e mais de 40 foram hospitalizados, oito em estado grave, depois de terem bebido rum falso. Segundo o Ministério da Saúde Pública, citado pela Reuters, a bebida era álcool de madeira ou metanol industrial.

A intoxicação começou na segunda-feira em La Lisa, Havana, e as vítimas tinham entre os 40 e 50 anos, de acordo com a lista do Ministério.

«As vítimas consumiram álcool de madeira vendido ilegalmente... que foi fornecido por dois indivíduos que trabalham no Instituto de Farmácia e Alimentação e foi retirado do depósito local», pode ler-se no comunicado do Ministério, que acrescenta que «o álcool de madeira é extremamente tóxico e causa dores de cabeça, náuseas, cegueira e morte».

O Ministério incentivou os moradores a procurarem um médico caso apresentem os sintomas indicados.

O álcool de madeira é também conhecido como metanol e é vulgarmente utilizado como dissolvente em laboratórios clínicos e como combustível ou anticongelante.