O escritor húngaro Imre Kertész, prémio Nobel da Literatura em 2002, morreu esta quinta-feira, em sua casa, em Budapeste, aos 86 anos, informou a agência noticiosa MTI.

Judeu húngaro deportado para Auschwitz aos 15 anos, na sequência de perseguições nazis, a obra de Imre Kertész é marcada pelo Holocausto.

Mais tarde foi transferido de Auschwitz para o campo de concentração de Buchenwald, de onde foi libertado em 1945 pelas tropas norte-americanas.