Margot Honecker, viúva do antigo líder da República Democrática Alemã (RDA) Erich Honecker, morreu esta sexta-feira, aos 89 anos. Honecker morreu no Chile onde vivia há mais de 20 anos, informou a família.

Segundo os 'media' chilenos, a morte ocorreu esta sexta-feira de manhã. Honecker sofria de cancro.

Descrita como comunista incondicional, Margot Honecker foi ministra da Educação da RDA de 1963 até à queda do Muro de Berlim em 1989.

Nos últimos anos tinha uma vida discreta, rodeada pela família e amigos, incluindo antigos refugiados chilenos na Alemanha.