Em Inglaterra, uma mãe de gémeos enfrenta aquela que será a decisão mais difícil da sua vida. Dwynwen Davies, de 30 anos, teve de escolher qual a filha nasceria com vida, depois de descobrir que uma das gémeas, Martha, tinha contraído uma síndrome.

De acordo com o Daily Mail, Dwynwen teve de optar por fazer ou não uma transfusão de sangue, o que poderia fazer com que Martha sobrevivesse. No entanto, a transfusão poderia matar Cadi.

De coração apertado, Dwynwen optou por não fazer a transfusão e Martha acabou por morrer às 28 semanas de gravidez. Cadi nasceu às 35 semanas, de cesariana.

«Não podia arriscar perder os dois bebés. Tinha esperança que a Marta sobrevivesse sem tratamento. Foi uma decisão horrível de tomar, mas como os médicos não aconselharam a transfusão, eu sabia que tinha tomado a opção certa», afirmou.

A mãe fez o parto das duas bebés, mas apenas uma pode ir para casa.

«Sou extremamente sortuda porque tenho Cadi, mas isso não impede o meu luto ou alivia a minha dor de perder um filho», acrescentou.