O elefante de um jardim zoológico de Missouri, Estados Unidos, matou hoje um guarda que trabalhava no local havia 30 anos, alguns dias após da morte por eutanásia de outro paquiderme mais velho.

A informação foi avançada pelos responsáveis do estabelecimento, que não conseguiram explicar porque é que o elefante, chamado Paciência, atacou John Phillips Bradford, de 62 anos.

O elefante já tinha no passado mostrado comportamentos agressivos, pelo que John Bradford não estava sozinho quando o elefante o atacou, na manhã de hoje.

«É um dia triste para toda a família do zoo bem como para toda a comunidade», lamentou o diretor do estabelecimento.

Uma porta-voz das autoridades locais salientou à AFP a experiência do tratador e disse que nunca tinha ocorrido um caso assim.

Paciência, de 41 anos, vive desde 1990 no zoo, que apesar do caso esteve aberto.

Os responsáveis tinham na semana passada matado o elefante mais velho, que perdera 500 quilos devido a doença.