O tiroteio no Bataclan fez mais uma vítima do que as noticiadas. Stephane Hache, de 52 anos, estava em casa quando uma bala do tiroteio entrou pela janela e o atingiu mortalmente.

Segundo a BFMTV, que cita fonte policial, a bala "sem dúvida, fez ricochete" durante o tiroteio, entrou pela janela que estava aberta e atingiu o homem. A vítima vivia numa pequena rua atrás da sala de concertos.
 
O corpo de Hache foi descoberto apenas durante o fim de semana depois da família, que estranhou a ausência de notícias, ter pedido às autoridades para entrarem no apartamento. Quando entrou na habitação, a polícia descobriu o homem morto, com uma bala nas costas, e a janela ainda aberta.

Os ataques de 13 de novembro, em Paris, fizeram 129 vítimas mortais. O grupo extremista Estado Islâmico reivindicou no sábado passado, em comunicado, a autoria dos atentados.

Os ataques, perpetrados por pelo menos sete terroristas, que morreram, ocorreram em vários locais da cidade, entre eles uma sala de espetáculos (Bataclan) e o Stade de France, onde decorria um jogo de futebol entre as seleções de França e da Alemanha, com a presença do chefe de Estado francês, François Hollande.