Oito crianças foram encontradas mortas numa casa, na cidade costeira de Cairns, no norte da Austrália, após um suposto esfaqueamento massivo, informou a polícia esta sexta-feira.

«Os detetives de Cairns definiram o local do crime e começaram a investigar a morte das oito crianças esta manhã», disse a polícia.
 
É a segunda tragédia na Austrália em menos de uma semana. O primeiro-ministro reagiu de «coração partido». 
 
As oito crianças têm idades entre 18 meses e 15 anos.

Segundo a polícia australiana, uma mulher, de 34 anos, foi encontrada na casa no subúrbio de Manoora, a dez minutos do centro da cidade, com ferimentos, encontrando-se no hospital em condição estável.

Desconhece-se, de momento, a relação entre a mulher e as crianças, apesar de alguns 'media' avançarem a possibilidade de ser a mãe das vítimas.

Vários meios de comunicação social indicaram que os corpos das crianças apresentam ferimentos de arma branca, mas a polícia não confirmou essa informação.

O caso foi descoberto após um telefonema de alerta, indicou, em comunicado, a polícia do estado australiano de Queensland.