Pia Farrenkopf morreu algures no ano de 2009, mas só agora, em 2014, é que o seu corpo foi descoberto dentro do carro, na garagem.

Ironicamente, o cadáver só foi descoberto quando um agente imobiliário foi lá para vender a casa depois desta ter sido arrestada pelo banco por falta de pagamento das prestações.

A mulher tinha-se despedido poucos meses antes do trabalho, por isso, ninguém deu pela sua falta. A família vivia longe e perdera o contacto. Os vizinhos acharam que a relva precisava de ser aparada, mas pensaram que ela tinha ido viajar.

Pia Farrenkopf tinha uma boa conta no banco que permitiu pagar a prestação da casa, a água e a luz e o gás todos os meses por débito bancário, pelo que, não havendo falta de pagamento, ninguém deu pela sua falta.

Quando o dinheiro do banco chegou ao fim, o banco deu pela sua falta.

A polícia está agora a tentar reconstruir os últimos passos de Pia Farrenkopf quando já ninguém dava pela sua falta, como conta o «The New Yorker».