Pelo menos 72 pessoas morreram no Cairo, este sábado, depois de uma manifestação de apoio ao Presidente egípcio deposto Mohamed Morsi ter resvalado em violentos confrontos, informou o Ministério da Saúde.

De acordo com o ministério, foram também registadas nove vítimas mortais na segunda maior cidade do Egito, Alexandria, na véspera, elevando para 81 o total de mortos em dois dias de distúrbios.

Os confrontos de sábado no Cairo foram os mais mortíferos desde a deposição de Morsi a 3 de julho num golpe de Estado militar, com os manifestantes a acusarem a polícia de usar munições verdadeiras.