O primeiro-ministro da Índia, Manmohan Singh, lamentou esta sexta-feira a morte de Nelson Mandela, descrevendo-o como um «verdadeiro gandhiano» e destacando a sua figura como fonte de «inspiração eterna para as gerações futuras».

«Morreu um gigante entre os homens. É uma perda para a Índia tanto como para a África do Sul. É um verdadeiro gandhiano», disse Singh, na rede social Twitter.

Por seu lado, o Presidente do país asiático, Pranab Mukherjee, expressou o seu profundo pesar pela morte de Mandela, que definiu como um «ícone de inspiração para a humanidade», cita a Lusa.

A morte de Nelson Mandela, aos 95 anos, foi anunciada pelo Presidente da República da África do Sul, Jacob Zuma, numa comunicação televisiva.

Líder da luta contra o «apartheid», Nelson Mandela foi o primeiro presidente negro da África do Sul, entre 1994 e 1999.