Mais de cem pessoas ficaram retidas, esta quinta-feira, dentro de cabines de um teleférico no Monte Branco, na vertente francesa, a mais de três mil metros de altitude.

O incidente deixou 110 pessoas presas dentro das cabines do teleférico panorâmico do Monte Branco, que fazia a ligação entre Midi e Helbronner, na parte francesa dos Alpes. Não houve vítimas a registar. A imprensa italiana refere que as causas do incidente podem estar relacionadas com o forte vento que se fez sentir durante a tarde.

O ministério do interior emitiu um comunicado onde refere que até às 22:10 foram resgatadas 65 pessoas do interior das cabines do teleférico e remete a origem do problema para constrangimentos técnicos.

As 65 pessoas foram retiradas das cabines com auxílio de quatro helicópteros, num trabalho conjunto das autoridades francesas e italianas.

As condições atmosféricas não permitem dar continuidade às operações de socorro, estão por isso suspensas e serão retomadas de manhã", refere o comunicado oficial francês.

“Conseguimos retirar, em condições muito difíceis, 60 pessoas numa hora e meia”, disse o prefeito da Alta-Sabóia, Georges-François Leclerc, em declarações à agência France Presse.

Para maior conforto das pessoas que continuam encerradas no teleférico, o mesmo comunicado refere que operacionais das equipas de resgate em montanha vão escalar, com ajuda de cordas e cabos, até cada uma cabines de forma a levar água, comida e cobertores.

O jornal La Repubblica refere que as pessoas resgatadas são italianos, franceses e norte-americanos.

As operações de resgate contam com o apoio de operacionais franceses e italianos. Os meios aéreos transportam as pessoas resgatadas para receberem cuidados hospitalares em Turin.

Sem conseguirem sair, os ocupantes têm mantido contacto com as autoridades e familiares através dos telemóveis e via rádio.

Segundo a agência Ansa, o trecho onde houve a falha situa-se entre a estação de Aiguille du Midi, a cerca de 3.800 metros acima do nível do mar, e Punta Helbronner, a mais de 3.400 metros de altitude. Esta última estação liga à de Courmayeur, já em Itália, que está a funcionar normalmente. O trecho entre o teleférico Aiguille du Midi e Chamonix (França) não está envolvido no incidente.

 

Para um dos passageiros do teleférico já resgatado o susto não será difícil de esquecer.

Estava eu, a minha filha e o meu genro. Ficámos fechados duas horas e meia dentro da cabine bloqueada e suspensa. Tínhamos saído da estação de Helbroner, do lado italiano, quando tudo parou. À nossa frente estava uma outra cabine com um grupo de alpinistas franceses, que também tiveram de esperar pela equipa de resgate”, disse Frédéric Maurer, de 49 anos ao La Repubblica.

O Ministério do Interior francês disse ainda que está a acompanhar a evolução das operações.