Mais de 75 mil pessoas fugiram das zonas em torno do vulcão do Monte Agung, na ilha indonésia de Bali, por receio de uma erupção, informaram as autoridades esta terça-feira.

Uma série de tremores vindos do vulcão, com cada vez maior frequência, indicam que o magma continua a mover-se na direção da superfície e que uma erupção é possível, disse o porta-voz da agência para a redução de desastres, Sutopo Purwo Nugroho.

Segundo o responsável, mais de 560 sismos vulcânicos foram registados na segunda-feira.

O sinal de alerta devido ao Agung foi elevado para o máximo na sexta-feira, após um aumento acentuado da atividade sísmica.

O vulcão entrou em erupção em 1963, matando cerca de 1.100 pessoas.