O corpo de um alpinista de 23 anos, que estava desaparecido desde março de 1982, no Mont-Blanc (Monte Branco), nos Alpes franceses, foi finalmente encontrado. A descoberta do corpo teve lugar no passado dia 3 de julho, quando um grupo de alpinistas encontrou Patrice Hyvert no glaciar de Talèfre, perto do refúgio de Couvercle, a 2687 metros de altitude, precisou o diário «Dauphine Libéré».

O jovem desapareceu há 32 anos quando tentava subir sozinho o pico do Aiguille Verte de 4122 metros de altitude, um cume considerado extremamente difícil de ascender, pela face noroeste, conhecida como Monte Branco.

Na altura, as buscas tiveram de ser suspensas parcialmente devido às condições meteorológicas adversas. Patrice Hyvert não teria sobrevivido, precisamente devido às baixas temperaturas no Monte Branco, mas o facto de o corpo nunca ter sido encontrado transformou o caso num mistério.

De acordo com a guarda de alta montanha de Chamonix, finalmente encerra-se o caso, com a descoberta do alpinista, que teria hoje, se fosse vivo, 55 anos.

Calcula-se que perto de 130 pessoas tenham desaparecido no Monte Branco desde 1950 e todos os anos, quando as neves começam a derreter, reaparecem cadáveres que se presumiam perdidos.