A presidência da Tunísia anunciou esta quinta-feira o levantamento do estado de emergência que vigora naquele país desde a revolta popular de janeiro de 2011, medida que foi antecipada em quatro meses.

«O Presidente da República e comandante-chefe das forças armadas, Moncef Marzouki, promulgou um decreto que ordena o levantamento do estado de emergência em todo o território tunisino a partir de quarta-feira, dia 5 de março de 2014», indicou a presidência, num comunicado.

Marzouki tinha anunciado em novembro passado o prolongamento desta medida de exceção por mais oito meses, até finais de junho deste ano. O decreto presidencial agora divulgado antecipa a revogação do estado de emergência em quatro meses.

O estado de emergência na Tunísia entrou em vigor em janeiro de 2011, logo após a fuga do país do Presidente deposto Zine El Abidine Ben Ali. Desde então, a medida, que confere poderes de exceção à polícia e ao exército, foi prolongada de forma contínua.