A polícia belga atirou contra um condutor na zona de Molenbeek depois deste afirmar que tinha explosivos dentro do carro, revelaram os procuradores belgas citados pela Reuters.

Segundo a mesma fonte, a equipa de inativação de explosivos foi chamada ao distrito de Molenbeek para investigar a viatura e o condutor foi detido.

O homem estava a conduzir de forma suspeita e não parou num semáforo. Quando a polícia o deteve, o condutor afirmou ter explosivos e que não atirassem. Foi então chamado a equipa de inativação de explosivos para averiguar a situação", afirmou a porta-voz Ine van Wemersch à Reuters.

Horas depois, os procuradores anunciaram que não foram encontrados explosivos no carro do homem e que o suspeito, do Ruanda, não tem registo criminal.

É uma pessoa com problemas mentais. A equipa não encontrou explosivos no carro", afirmou a mesma porta-voz.

A cidade de Molenbeek ganhou notoriedade depois dos ataques de Paris, em novembro de 2015, que mataram 130 pessoas.