Um achado arqueológico está a intrigar os arqueólogos italianos. Centenas de moedas de ouro, pertencentes ao antigo império romano, foram encontradas, na semana passada, dentro de uma jarra, na cave do Teatro Cressoni, a Norte de Milão.

“Ainda não sabemos, em detalhe, o verdadeiro significado histórico e cultural deste achado”, admitiu o ministro da Cultura italiano, Alberto Bonisoli, numa conferência de imprensa.

Mas esta região está a mostrar ser um autêntico tesouro para a nossa arqueologia. Esta descoberta enche-me de orgulho.”

As moedas foram transferidas para o laboratório de restauro do Ministério do Património Cultural e Atividades italiano, onde estão a ser examinadas com detalhe por arqueólogos e restauradores.

O Governo italiano não adianta ainda um valor concreto, em termos monetários, para o achado. Mas a imprensa italiana avança que pode valer milhões de euros.

O Teatro Cressoni foi inaugurado em 1807, mais tarde foi transformado em cinema e fechou definitivamente em 1997. Situa-se perto da Novum Comum, onde têm sido encontrados outros artefactos do império romano de relevância arqueológica.

O Império Romano foi o período pós-republicano da antiga civilização romana, caracterizado por uma forma de governo autocrática liderada por um imperador e por extensas possessões territoriais em volta do mar Mediterrâneo na Europa, África e Ásia. Foi fundado no ano 27 a.C. e em 476 d.C. acontece a sua queda no Ocidente. O Império Romano do Oriente, posteriormente chamado de Império Bizantino, sobreviveu até 1453, data da queda de Constantinopla, atual Istambul.