A polícia francesa prendeu mais um suspeito de ter participado no roubo à casa de Kim Kardashian em Paris, em 2016, revelou fonte da investigação.

A investigação já tinha resultado em seis detidos preventivamente e, neste momento, a polícia está a interrogar este novo suspeito, que será presente a juiz para conhecer medidas de coação. Um dos detidos é motorista da empresa que a família Kardashian contrata sempre que algum dos elementos se desloca a Paris.

O suspeito, de 60 anos de idade, Aomar Ait Khedache, disse aos polícias que se esforçou para encontrar um comprador para o anel de 18,88 quilates de Kardashian, mas não conseguiu, já que ele aparece numa foto no Instagram de Kim e, por isso, é muito reconhecido. Este anel acabou por ser dado a uma terceira parte, envolvida no esquema, e por isso a polícia ainda não o recuperou.

O assalto cerca de 10 milhões de euros. Cinco homens entraram na mansão, amarraram Kim Kardashian, amordaçaram-na e trancaram-na na casa de banho, levando depois quase 10 milhões de euros em jóias, incluindo o anel de noivado de diamante no valor de 4 milhões.