O parlamento francês vai passar a punir as agências que contratem manequins excessivamente magras.
 
A medida faz parte de um plano de combate à anorexia que prevê multas até 75 mil euros e penas de prisão que podem chegar aos seis meses para os infratores.
 
Com a nova lei, França junta-se a Itália, Espanha e Israel, que já adotaram leis contra modelos extremamente magras nas passerelles ou em campanhas publicitárias.