Seis irmãos, entre os oito meses e os 11 anos, foram assassinadas com catanas e facas por desconhecidos, no distrito de Chinde, província da Zambézia, centro de Moçambique, informou a polícia moçambicana.

Citada hoje pela imprensa moçambicana, a porta-voz do Comando da Polícia na Zambézia, Elsídia Filipe, disse que os seis irmãos foram assassinados na noite de sábado, por desconhecidos que estão a monte.

«Estranhamos esta forma de estar daqueles meliantes, pois no distrito de Chinde nunca houve casos do género. Aliás, o distrito de Chinde é o mais calmo da província da Zambézia em termos de ocorrências criminais», afirmou Elsídia Filipe.

A Polícia da República de Moçambique, que confirma a ocorrência, refere que as crianças assassinadas tinham as idades de oito meses, cinco anos, oito, duas de dez e uma de onze anos.

De acordo a mesma fonte, o crime ocorreu quando os presumíveis assassinos arrombaram a porta de uma residência familiar e se introduziram no interior. Na altura, encontrava-se em casa uma mulher, cuja identidade não foi ainda apurada, juntamente com os seis filhos. O marido e pai das vítimas mortais encontrava-se ausente.

Assustada a progenitora fugiu para a rua gritar por socorro, tendo sido nesse momento que os homicidas praticaram o crime violento.

A polícia estranha o crime tal como o facto do grupo de suspeitos não ter roubado nenhum bem da casa em questão.