O líder da Renamo disse, nesta terça-feira, que vai aceitar o convite do Presidente de Moçambique para indicar os nomes do seu partido para o reinício do diálogo de paz, após a deterioração da crise política e militar no país entre o Governo da Frelimo e a Resistência Nacional Moçambicana.

"Quanto à criação de uma equipa [de negociadores], quero já tranquilizar: daqui a dois dias, vou anunciar", afirmou Afonso Dhlakama, em entrevista ao principal canal televisivo privado moçambicano, STV, acrescentando que, na quinta-feira, serão divulgados "os nomes dos três membros da Renamo [Resistência Nacional Moçambicana] que vão dialogar sobre a agenda com o grupo de Jacinto Veloso [um dos elementos indicados pelo Governo]".

O presidente da Renamo respondia a um convite hoje endereçado pelo chefe de Estado, Filipe Nyusi, para indicar uma equipa para o reinício do diálogo sobre a atual crise política e militar no país.