Uma mulher moçambicana raptada em outubro à porta da Escola Portuguesa de Maputo foi libertada esta quinta-feira na capital moçambicana, disseram à Lusa fontes ligadas ao processo.

«A mulher encontra-se bem de saúde e foi bem tratada durante o cativeiro», acrescentaram as mesmas fontes.

A vítima foi raptada à porta da Escola Portuguesa de Moçambique, a 22 de outubro, por homens armados, após ter deixado o filho no estabelecimento de ensino.