Um dirigente da Resistência Nacional Moçambicana (Renamo) foi assassinado na tarde de hoje no distrito de Moatize, Tete, numa ação que o movimento atribui a um esquadrão da morte, disse à Lusa fonte do partido.

O membro da Assembleia provincial de Tete e delegado distrital da Renamo (Resistência Nacional Moçambicana) em Moatize, Armindo Nkutche, foi executado com tiros, minutos depois de discursar no encerramento da 5.ª sessão ordinária do órgão que fiscaliza o Governo provincial, explicou Félix Assomati, delegado político provincial do partido.

Depois que saiu da sessão, [a vítima] entrou num chapa (transporte coletivo de passageiros), para caminhar para o seu esconderijo, já que era procurado pelos esquadrões, quando foi regado por balas” contou Félix Assomati.