Os dois "capacetes azuis" da Missão das Nações Unidas no Mali, na África Ocidental, que morreram esta quarta-feira numa explosão acidental em Kidal, no norte do país, eram de nacionalidade holandesa.

O acidente ocorreu após a detonação acidental de um morteiro, durante manobras num campo de tiro em Kidal, explicou em comunicado a Minusma - Multidimensional Integrado Missão das Nações Unidas de Estabilização no Mali.

Depois de ter sida aberta uma investigação ao acidente, a missão informou que um outro "capacete azul", de nacionalidade holandesa, ficou ferido com gravidade e foi transferido para o hospital militar de Kidal. 

A Minusma foi criada pelo Conselho de Segurança para garantir a segurança, estabilização e proteção de civis, bem como a promoção e proteção dos direitos humanos naquele país.