A ministra da Saúde alemã, Ulla Schmidt, terá ido de férias para Alicante, em Espanha, com a sua viatura oficial, um Mercedes classe S e o veículo «do Estado» acabou por ser roubado. A notícia é avançada por várias agências internacionais.

O gabinete da ministra justificou que, mesmo durante o seu período de descanso, a ministra interrompeu as férias para se encontrar com alemães residentes em Espanha e discutir com eles o sistema de saúde e as suas reformas. A mesma fonte garantiu ainda que Ulla Schmidt iria reembolsar os gastos pelo uso privado da carrinha.

Mas a oposição e os movimentos de cidadãos não tem dado descanso ao Governo, desde que o roubo da viatura foi notícia. Um porta-voz da Associação dos Contribuintes resumiu o teor da indignação em declarações ao jornal «Bild am Sonntag»: «O dinheiro dos contribuintes não pode ser desperdiçado no conforto de uma ministra».

É certo que a ministra pagou a sua passagem aérea para ir de férias, mas requereu aos serviços do Estado que o seu motorista se fosse encontrar com ela em Alicante. Os ladrões conseguiram tirar a chave do quarto do motorista e levaram o veículo avaliado em cerca de cem mil euros. A dois meses das eleições, este era um problema que chanceler Angela Merkel dispensava, perante sondagens que não lhe dão a vitória nas legislativas.