Mais de 200 municípios do estado de Minas Gerais, no Brasil declararam esta terça-feira o “estado de emergência”, 11 dias depois de terem sido atingidos por deslizamentos de terras que fizeram pelo menos 10 mortos e “engoliram” uma vila de 630 habitantes.
 
Foram cerca de 62 milhões de metros cúbicos de lama carregada de resíduos de minerais de ferro, resultado de uma rutura de duas barragens da empresa mineira Samarco, a 5 de novembro.
 
O estado de emergência dura 180 dias e tem como objetivo facilitar o socorro e a reconstrução das áreas afetadas.
 
A empresa mineira tem de pagar até segunda-feira uma multa de 250 milhões de reais (61,5 milhões de euros) por danos ambientais.