A nova mina diamantífera no aluvião do Lulo, na província angolana da Lunda Norte, já permitiu produzir 1.317 diamantes desde janeiro, anunciou a empresa Lucapa, estimando um retorno financeiro positivo a partir de junho. A informação consta de um comunicado daquela multinacional australiana a que a Lusa teve acesso, esta quinta-feira.

Em três meses de operação, foram processados 12.912 metros cúbicos de rocha, tendo permitido recuperar 1.335 quilates.

O bloco 29 é o primeiro aluvião de diamantes a ser explorado no Lulo desde que a diamantífera australiana e os parceiros assinaram, em novembro último, um contrato para a concessão da produção naquela área, válido por 35 anos.