O exército turco entrou, este domingo, em território sírio para retirar 40 soldados que estavam em local controlado pelo Estado Islâmico. Um militar morreu.
 
Os soldados guardavam o mausoléu de Suleyman Shah, avô do fundador do império otomano. O túmulo situa-se num enclave turco dentro da Síria, a cerca de 30 quilómetros da fronteira, cercado por forças do Estado Islâmico. 
 
O primeiro-ministro turco disse que a operação envolveu 39 tanques e 57 veículos blindados e quase 600 soldados.
 
Segundo Ancara, não houve registo de combates com os jihadistas, mas um militar morreu.
 
A Turquia disse que não pediu nem permissão nem ajuda para esta operação, mas informou a coligação que luta contra o Estado Islâmico.