O Ministério da Defesa de Moçambique (MDN) justificou hoje com a «falta de credenciais» a agressão, na quinta-feira, de militares a dois jornalistas do canal TIM, que cobriam confrontos entre exército e população, nos arredores de Maputo.

O incidente ocorreu no bairro de Mahlampsene, município da Matola, província de Maputo, na sequência de disputa de terras entre a população e os militares que se encontravam no local.

Os jornalistas da TIM Alexandre Rosa e Cláudio Timana foram agredido por militares, tendo o primeiro ficado gravemente ferido.