O Conselho de Segurança da ONU condenou quarta-feira a morte de um capacete azul espanhol no sul do Líbano, apanhado num fogo cruzado entre israelitas e elementos do Hezbollah.

A declaração foi feita no final de uma reunião do Conselho de Segurança da ONU para analisar os últimos combates entre Israel e o grupo xiita libanês, que provocou a morte de um militar espanhol ao serviço da ONU e de dois soldados israelitas.

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, também lamentou a morte do militar espanhol e disse estar «muito preocupado com grave deterioração da situação de segurança a sul do Líbano».