Investigadores que estão a procurar os restos mortais do escritor Miguel de Cervantes numa igreja em Madrid identificaram 30 nichos onde poderão estar as ossadas, usando um georadar e outra tecnologia.

Elementos da equipa de investigadores deram hoje a conhecer dados do projeto de investigação, que decorre no interior da igreja conventual das Trinitarias, no centro da capital espanhola, e se concentra agora em cinco zonas do templo que estão a ser analisadas.

Francisco Etxeberría, um dos forenses envolvidos no projeto, o especialista em georadar Luis Avial e o historiador Fernando de Prado apresentaram hoje um plano tridimensional da igreja, onde foi enterrado Miguel de Cervantes.