Os passageiros de comboio, autocarro e ferry que façam a travessia da Dinamarca para a Suécia terão, a partir desta segunda-feira, de apresentar um documento de identificação para passarem a fronteira, uma medida para conter o fluxo de migrantes.

Os viajantes foram alertados para a possibilidade de longas filas e atrasos, a partir da meia-noite (23:00 de domingo em Lisboa) no lado dinamarquês da ligação por ponte e túnel Oresund, que tem sido um dos principais pontos de entrada para migrantes e refugiados que desejam recomeçar a vida na Suécia.

As medidas têm como objetivo afastar migrantes indocumentados e surgem depois de a Suécia - que acolheu mais requerentes de asilo 'per capita' que qualquer outro país europeu - ter dito que não conseguia lidar com o fluxo não regulado de novas chegadas.