Sessenta e dois migrantes foram resgatados pela Polícia Marítima de Portugal quando viajavam num bote no mar Mediterrâneo que se estava a afundar, divulgou esta segunda-feira a corporação.

A PM integra a missão Poseidon Sea, na ilha grega de Lesbos, destinada a controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas.

Uma patrulha noturna da PM recebeu informações da guarda costeira grega de que a norte do porto de Skala Sikaminea estava um bote com “largas dezenas de emigrantes a bordo” e prestes a afundar-se, conta a corporação. 

No local, num “cenário de pânico”, a patrulha resgatou 62 pessoas do bote coberto de água.

Entre os emigrantes havia sete bebés, oito crianças e dez mulheres, duas delas grávidas, detalha o comunicado citado pela Lusa.

Desde que começou a missão, a 1 de outubro, a PM já resgatou cerca de 1.300 pessoas. A sua presença na missão Poseidon Sea deve prolongar-se até setembro do próximo ano.