A polícia aduaneira italiana anunciou esta quarta-feira ter socorrido durante a noite desta terça-feira perto de uma centena de migrantes famintos depois de passarem 12 dias no mar Mediterrâneo.

O navio patrulha “Monte Cimone” da polícia financeira, encarregada igualmente dos controles aduaneiros e da luta contra o tráfico e imigração clandestina, localizou a embarcação degradada de 50 metros a 200 milhas ao largo da costa siciliana, com 98 pessoas a bordo.

Os migrantes, entre os quais se encontravam 35 mulheres, três das quais grávidas, explicaram ter passado 12 dias no mar, os últimos dois à deriva, sem alimentos e água e com o porão inundado.