Um grupo de países do Médio Oriente, incluindo a Jordânia e o Líbano, apelou, na quarta-feira, ao Fundo Monetário Internacional (FMI) para ajudar os Estados da região afetados pela crise migratória, concedendo-lhes empréstimos com taxas de juro baixas.

“Muitos dos nossos países enfrentam desafios crescentes que pesam sobre os seus recursos devido ao fluxo de refugiados e deslocação da população”, afirmou o grupo, numa intervenção conjunta publicada na quarta-feira e destinada à assembleia-geral do FMI.

Este grupo, que também inclui o Iraque e a Líbia, “apela ao FMI que disponibilize financiamentos aos países atingidos com condições preferenciais [como taxas de juro perto de zero] para atenuar os custos”, indica o documento publicado na página do FMI.