O vice-chanceler e ministro da Economia alemão, Sigmar Gabriel, anunciou esta sexta-feira que o país já recebeu, este ano, 450 mil refugiados, dos 800 mil previstos em 2015.

De acordo com a agência Efe, o ministro acrescentou que, só nos primeiros oito dias de setembro, a Alemanha recebeu 37 mil pedidos de asilo, enquanto no mês anterior foram recebidos 105 mil.

Numa intervenção no Bundestag (parlamento federal) durante o debate do Orçamento do Estado para 2016, o ministro sublinhou que "a migração não pode ser proibida, nem evitada", sendo por isso necessário estabelecer vias de acesso legais à Europa e criar alternativas às redes de traficantes.