Pelo menos seis pessoas morreram e duas ficaram feridas a tiro este sábado, em Kalamazoo County, no estado do Michigan, nos Estados Unidos. O suspeito, um homem com 45 anos, motorista da Uber, foi detido pela polícia.

Segundo as autoridades, o atirador disparou sobre oito pessoas e foi aceitando serviços de transporte entre cada ataque a tiro.

O homem, Jason Brian, atirou sobre uma mulher em frente ao filho pouco antes das seis da tarde e, quatro horas depois, matou o pai e a criança junto a uma concessionária de automóveis.

Minutos depois, no parque de estacionamento de um restaurante, matou quatro mulheres e feriu uma jovem de 14 anos.

Cada uma das vítimas foi atingida com múltiplos tiros.

Duas horas depois dos últimos disparos, a polícia anunciou a detenção de Jason Brian, que é morador da própria cidade de Kalamazzo, a leste de Chicago, e não tem antecedentes criminais.

A arma com que terá efetuado os disparos foi encontrada no carro do suspeito.

As vítimas não parecem ter qualquer ligação entre si e ainda não foi identificado qualquer motivo para os crimes, mas a polícia considera que não se tratarão de atos de terrorismo.

Estes tiroteios acontecem cerca de dois meses depois do massacre de São Bernardino, na Califórnia, onde 14 pessoas foram mortas por um casal de muçulmanos que diziam pertencer ao estado Islâmico.