Terry McAuliffe, governador da Virgínia, nos Estados Unidos, concedeu perdão a um homem que foi condenado por um crime que diz não ter cometido. Segundo a agência Reuters, Michael Kenneth McAlister foi condenado por tentativa de violação e passou quase três décadas na prisão. 

McAlister tinha 29 anos e foi acusado de ter tentado abusar de uma mulher, na noite de 23 de fevereiro de 1986, numa lavandaria no complexo "Town & Country". Na altura, o homem já era conhecido pelas autoridades por alguns incidentes cometidos sob efeito de álcool. O relato que a vítima deu à polícia coincidiu com a descrição física de McAlister, que foi condenado por tentativa de violação.

Quase três décadas depois, o Projeto de Inocência Médio-atlântico conseguiu que o Governador de Virgínia, tendo em conta a lei e as provas, declarasse McAlister como inocente.

"O perdão é adequado tendo em conta a quantidade de provas, incluindo a confissão recente de outro indivíduo, que aponta que o Senhor McAlister é realmente inocente", declara o governador. 

Segundo reporta o "Washington Post",  o violador em série que confessou o crime apresenta semelhanças físicas com McAlister.

Após a libertação de McAlister, o governador Terry McAuliffe escreveu na página do Twitter que falou com o homem acusado injustamente e que este lhe disse que ia para casa procurar uma "refeição caseira agradável".