“Também encontrámos destroços como janelas, chapas de alumínio e almofadas de assentos”, disse hoje à imprensa o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai.


“Há pequenas peças, mas não podemos confirmar que sejam do MH370. Isso tem de ser feito pelas autoridades francesas”, disse.


o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, confirmou que osão mesmo do MH370 desaparecido em março de 2014

“Hoje, 515 dias depois do desaparecimento do avião, é com o coração pesado que tenho de anunciar que uma equipa de peritos internacionais confirmou, de forma conclusiva, que os destroços encontrados na ilha da Reunião são de facto do MH370.”


"A equipa de peritos internacionais confirmou, de forma conclusiva, que os destroços encontrados na Ilha da Reunião são, de facto, do MH370", disse Najib Razak, numa declaração televisiva. 


familiares de vítimas do acidente

“Não acredito nesta última informação sobre o avião, eles mentem-nos desde o princípio”, disse à agência France Presse Zhang Yongli, cuja filha viajava no MH370.

“Sei que a minha filha está algures, mas não nos dizem a verdade”, acrescentou o homem.




“Como é que se pode chegar à conclusão precipitada de que o avião caiu com base numa única peça? Pode ser de outro avião”, afirmou.