Dois gémeos siameses unidos pelo tórax e o abdómen foram separados com êxito e estão a recuperar de forma satisfatória quase dois meses depois da cirurgia, anunciou esta sexta-feira o Instituto Mexicano da Segurança Social.

O nascimento dos siameses ocorreu a 15 de dezembro de 2017, por meio de uma cesariana programada, e 41 dias depois, realizou-se a cirurgia de separação, num hospital de León, no estado mexicano central de Guanajuato.

Os médicos detetaram que os meninos estavam unidos pelo tórax e o abdómen às 26 semanas de gestação, numa consulta regular da mãe, de 32 anos.

Uma equipa multidisciplinar de cirurgiões, anestesistas e enfermeiras participou na operação, que durou quase seis horas, indicou o Instituto Mexicano da Segurança Social em comunicado.

Após algum tempo nos cuidados intensivos, os bebés tiveram alta, e a 02 de março, numa consulta de controlo, os médicos concluíram que estão ambos saudáveis, pesando cada um mais de três quilos.