Esther Clemente dirigiu-se ao grupo financeiro em Tonála, no México, numa maca, para receber a sua reforma. A idosa de 87 anos encontrava-se fragilizada e queria receber o cartão de débito em seu nome para ter acesso à pensão. O vídeo gravado por um rapaz está a agitar as redes sociais.

Os colaboradores pediram à idosa para se dirigir à Citibanamex para receber um cartão de débito em seu nome, para assim ter direito ao apoio financeiro do Programa de Previdência para idosos, oferecido pelo Governo Federal do México.

O momento ficou registado por Raphael Paredes que se encontrava dentro do edifício. Não tardou até que o vídeo que publicou nas redes sociais começasse a agitar os cibernautas. Jjá foi partilhado 3 mil vezes, com um total de 55 mil visualizações.

Francisco Caballero, diretor de comunicação e de assuntos governamentais da Citibanamex, já interveio em defesa do grupo financeiro. Em declarações à Verne, defende que os colaboradores agiram de acordo com as regras e que o objetivo era assegurar a identidade dos seus clientes.

Segundo os dados da Comissão Nacional da Proteção e Defesa dos Utilizadores de Serviços Financeiros, em setembro do ano passado houve 1% de reclamações nas instituições financeiras devido ao roubo de identidade.

Somos muito suscetíveis ao roubo de identidade, temos 1,5 milhão de clientes que são beneficiários das pensões de idosos da Sedesol e 5,9 milhões de clientes ativos no último mês", explica o diretor à Verne.

Para obter a pensão para idosos da Citibananex, é necessário ter nacionalidade mexicana e mais de 65 anos de idade. O dinheiro pode ser recebido através de cartão de débito, pedido a um banco mexicano.