Um grupo de estudantes da escola de magistério de Ayotzinapa, no estado mexicano de Guerrero, exigiu, no domingo, a renúncia do Presidente Enrique Peña Nieto, dando-lhe seis dias para o fazer, sob pena de intensificarem as ações de mobilização.

«Restam ao Presidente Peña Nieto seis dias para apresentar a sua renúncia ao cargo porque assim o pede o povo mexicano», disse um dos jovens, através da rádio, acrescentando que, caso contrário, «as mobilizações contra si vão crescer em todo o país».


Cerca de uma centena de estudantes tomaram, este domingo, o controlo de duas emissoras de rádio em Chilpancingo, capital do estado de Guerrero, para enviar mensagens exigindo que apareçam vivos os 43 colegas desaparecidos desde 26 de setembro após violentos confrontos em Iguala.