Centenas de civis armados com espingardas e pistolas bloquearam, este domingo, estradas em nove dos 113 municípios do estado mexicano do Michoacán para exigir a captura dos traficantes do cartel de droga Cavaleiros Templários.

Os homens armados, que bloquearam as estradas com recurso a autocarros e camiões, exigem a captura do líder do cartel de droga, Servando Gómez Martínez (ou Tuta), bem como a de Sergio Huerta Tena (ou Tena), colaborador próximo do cabecilha do grupo, assim como de Ignacio Andrade Rentería (Cenizo), antigo parceiro de Gómez Martínez

Os bloqueios, que tiveram início, segundo as autoridades estatais, cerca das 10:30 (16:30 de domingo em Lisboa), terminaram ao fim de oito horas.

O Governo do México oferece 30 milhões de pesos (1,6 milhões de euros) por informações que levem à captura de Tuta, um ex-professor do ensino básico que entrou nas fileiras do narcotráfico na década de 1980.

Os grupos de vigilantes multiplicaram-se em várias localidades do estado de Michoacan desde o início de 2013, muitas vezes por iniciativa da sociedade civil, farta da incapacidade das autoridades para protegerem os cidadãos dos Cavaleiros Templários.