As autoridades mexicanas anunciaram, na quinta-feira, terem intercetado, em duas ações distintas, 77 estrangeiros que se dirigiam para os Estados Unidos, dos quais 54 «seguiam a bordo de num veículo de carga em condições desumanas».

Segundo o Instituto Nacional de Migração (INM) do México, agentes federais resgataram os estrangeiros, com sinais de desidratação, que viajavam num camião sobrelotado, colocando à disposição do Ministério Público o condutor do veículo e a sua companheira, ambos mexicanos, pela sua alegada participação no crime de tráfico de seres humanos.

Do total, 49 são homens, incluindo seis menores de entre 14 e 16 anos, e cinco mulheres, entre as quais figurava uma grávida oriunda do Nepal.

O organismo indicou que o camião era escoltado por uma viatura todo-o-terreno, a qual tentou, por várias vezes, embater contra os veículos do INM para impedir a operação ocorrida na estrada Tehuantepec-Oaxaca, no sul do país.

Os ocupantes estavam munidos de armas de fogo, pelo que foi preciso solicitar o apoio das autoridades de segurança municipais e estatais.

Já em La Mancha, no estado de Veracruz, foram resgatados 23 estrangeiros da Guatemala e de El Salvador - 21 homens e duas mulheres -, incluindo dois menores que viajam sem a companhia de familiares, de acordo com a informação divulgada pelo INM.