As autoridades do México anunciaram, esta segunda-feira, uma recompensa de 60 milhões de pesos (3,5 milhões de euros) por informações que conduzam à captura do narcotraficante Joaquín “El Chapo” Guzmán, que se evadiu de uma prisão de máxima segurança.

“Este criminoso não vai ter descanso”, afirmou o ministro do Interior, Miguel Ángel Osorio, garantindo que o Governo mexicano não vai sossegar enquanto não prender o cabecilha do cartel de Sinaloa, que se evadiu, no fim de semana, da prisão de máxima segurança no Estado do México (centro), onde estava preso desde fevereiro de 2014, por um túnel com 1,5 quilómetros com ligação a um prédio fora da área prisional.

Esta foi a segunda fuga de “El Chapo” de uma prisão mexicana em 14 anos.

Num comunicado, a Comissão Nacional de Segurança sublinhou que a fuga ocorreu na noite de sábado. El Chapo foi visto pela última vez no sábado à noite quando foi tomar banho na prisão de máxima segurança de Altiplano.